Endoscopia para a Síndrome do Túnel do Carpo

Publicado em: 4 de maio de 2020 por Dr. José Carlos Garcia Jr.
Categorias: Lesões Nervos

Síndrome do túnel do carpo é a compressão do nervo mediano no canal do carpo, estrutura situada na região do punho. Nesse túnel passam o nervo mediano e os tendões flexores dos dedos. Qualquer situação que aumente a pressão dentro do canal provoca compressão do nervo mediano e a síndrome do túnel do carpo.

A síndrome do túnel do carpo pode ser causada por L.E.R. (Lesão do Esforço Repetitivo), gerada por movimentos repetitivos como digitar ou tocar instrumentos musicais, principalmente de teclados. Fraturas com consolidação viciosa, outras causas inflamatórias, cistos, tumores e causas hormonais e medicamentosas também podem causar essa síndrome.

É mais comum em mulheres com idade de 40-50 anos.

Seu principal sintoma é uma sensação de formigamento, de dormência no 2º, 3º e 4º dedos da mão, que se manifesta mais à noite.

A evolução da síndrome dificulta manipular estruturas pequenas e executar tarefas simples como pregar um botão, enfiar uma agulha, segurar uma xícara.

Três testes ajudam a estabelecer o diagnóstico: os teste de Phalen, Durkan e o teste Tinel aplicado na região do túnel do carpo.

A eletroneuromiografia auxilia e pode quantificar a lesão.

O tratamento leva em conta o grau de comprometimento da doença. Se for leve, indica-se a colocação de uma órtese para imobilizar o pulso e o uso de antiinflamatório não-hormonal. Se não houver melhora, pode-se infiltrar o canal do carpo.

Esgotadas as possibilidades de tratamento clínico, é indicada a cirurgia.

A cirurgia pode ser realizada aberta ou por endoscopia.

Minha preferência pessoal recai sobre a endoscopia devido à possibilidade de retorno precoce às atividades, além de ser melhor esteticamente e menos dolorosa no pós-operatório.

A cirurgia é segura desde que realizada com critérios.