Fratura e Pseudoartrose da Clavícula

Publicado em: 28 de abril de 2020 por Dr. José Carlos Garcia Jr.
Categorias: Lesões Ombro

A fratura da clavícula ocorre por trauma direto ou indireto através de trauma do membro superior.

Originalmente esse osso auxilia a estabilização do ombro e serve como proteção para as estruturas nobres do plexo braquial como artérie e nervos. Devido à proximidade dessas estruturas muitas vezes a fratura da clavícula sem redução(correção) adequada pode causar compressão do plexo ou síndrome do desfiladeiro torácico.

O tratamento conservador deve usar imobilização em 8 associada ou não a tipóia.

Caso haja grande desvio inferior de um dos fragmentos colocando em risco o plexo, possibilidade de perfuração da pele pela ascensão de um dos fragmentos ou grande desvio sem capacidade de consolidação a cirurgia pode estar indicada.

A clavícula tende mais a evoluir com pseudoartrose que as fraturas de outros ossos.

A fixação ideal usa placas específicas de baixo perfil e em que os parafusos fixam na placa.

A pseudoartrose em geral utiliza enxerto do ilíaco para auxiliar a fixação.

Em casos de pseudoartrose dolorosa ou com sintomas neurológicos a cirurgia também está indicada.