A cirurgia de prótese para o Cotovelo é uma cirurgia que tem indicação nas lesões com degeneração da articulação ulnoumeral de alta gravidade independente das lesões associadas. A osteoartrose, lesão condral(cartilagem) ampla e artrite reumatóide são indicações. A idade e atividade do paciente são um fatores restritivos por influenciarem na vida útil da prótese. Em geral deve ser realizada em pacientes com mais de 65 anos devido à duração da prótese, entretanto a prótese de cotovelo pode também ser indicada mais precocemente em situações específicas.

A escolha da prótese de cotovelo é muito importante. Há um consenso entre os cirurgiões de cotovelo que a prótese semi-restrita seria superior em casos mais graves. Como no Brasil a indicação da prótese de cotovelo ocorre praticamente apenas em casos de degeneração articular grave a prótese semi-restrita é o padrão. Apenas fraturas graves em pessoas com ossos osteoporóticos ou sequelas de fraturas serão candidatos a prótese de cotovelo, além das degenerações articulares supracitadas. 

A prótese com o desenho mais amplamente aceitável é a de Conrad-Morrey.

Dentre as próteses nacionais apenas um tipo semi-restrito específico apresentou bons resultados em nossos estudos, entretanto sua durabilidade pode ser colocada  em xeque. A indicação de prótese do cotovelo deve obedecer critérios específicos e ser realizada por um profissional habilitado, preferencialmente membro da sociedade brasileira de cirurgia do ombro e cotovelo.

Dr. José Carlos Garcia Jr.

Ortopedista especialista em Ombro e Cotovelo do corpo clínico do Hospital Sírio-Libanês e referência em Ombro e Cotovelo do Hospital Moriah em São Paulo-Capital.

Médico graduado e pós-graduado pela Escola Paulista de Medicina(Federal de São Paulo).

Fellow na Mayo Clinic-Minnesotta-EUA, Princeton-EUA, IFOR e IRCAD da Universidade de Estrasburgo-França.

Mestre em Ciências da Saúde(MSc) pela Universidade de Liverpool-Inglaterra.

Doutor em Ciências(PhD) com tese sobre aceleração da cicatrização tendínea pela USP.

Professor Coordenador do centro de estudos NÆON, serviço referendado de formação de especialistas das Sociedades Brasileira de Cirurgia de Ombro e Cotovelo e Internacional de Traumatologia do Esporte.

Atende no Núcleo de Medicina Avançada do Hospital Sírio-Libanês e no Hospital Moriah em São Paulo-Capital.

Telefones de marcação:
11-41078997 e 11-985588579